SINDESP

Horário reduzido de atividades URGENTE

O chefe do executivo anunciou que serviços não essenciais em Fortaleza, como comércios e restaurantes, só vão poder funcionar de segunda a sexta-feira, até as 20h. Aos fins de semana, a restrição é para a chamada alimentação fora do lar, que inclui, por exemplo, restaurantes e barracas de praia, funcionando até as 15h. As medidas são válidas de 3 a 17 de fevereiro.

Também aos fins de semana, shoppings poderão funcionar até 20h. A decisão, válida por 15 dias, acontece após aumento no número de casos de Covid-19 em Fortaleza, e passa a valer a partir desta quarta-feira (3).

O governador Camilo Santana chegou a anunciar que a restrição de horários para atividades econômicas até 20h seria de segunda a quinta-feira, e que de sexta a domingo, os serviços não essenciais funcionariam até 15h. No entanto, houve uma correção logo em seguida.

Atividades essenciais vão continuar ocorrendo normalmente. Restaurantes também poderão continuar funcionando por meio de delivery. O governador relembrou, ainda, que as atividades vão funcionar normalmente no período do carnaval. Festas, shows e eventos sociais públicos e privados estão suspensos.

“O que tem aumentado os números de casos (de Covid-19) aqui no Ceará são as festas e as aglomerações. Esse é o apelo que eu sempre tenho feito porque a pandemia ainda não acabou. É importante que cada um de nós possamos dar a sua contribuição. Nós só podemos sair dessa juntos, se todos colaborarem”, apela Camilo.

Poderão funcionar normalmente:

Comércios e restaurantes, só vão poder funcionar até 20h de segunda a quinta-feira e, nas sextas, sábados e domingos, até 15h:

• serviços públicos essenciais
• supermercados/congêneres
• farmácias
• hospitais e demais unidades de saúde e de serviços odontológicos de emergência
• laboratórios de análises clínicas
• segurança privada
• imprensa, meios de comunicação e telecomunicação em geral
• funerárias

Confira lista das medidas anunciadas:

• Renovação do decreto de calamidade pública no Ceará por mais seis meses;
• De segunda a domingo, das 20h às 6h do dia seguinte, fica suspenso o funcionamento de quaisquer atividades do comércio, indústria ou serviços não essenciais. Essas atividades poderão atender, nesse período, através de delivery. E podem funcionar normalmente, após às 20h, as farmácias, supermercados, serviços de saúde e outros serviços essenciais;
• Sábados e domingos o atendimento presencial em restaurantes, barracas e demais estabelecimentos para alimentação fora do lar somente poderão funcionar para almoço, até 15h. Podendo atender por delivery a partir desse horário

Estado de calamidade

Camilo também anunciou que enviou à Assembleia Legislativa um projeto de lei com pedido para prorrogar, por mais seis meses, o estado de calamidade pública.

 

FONTE: G1-CE 06/02/2021