SINDESP

INCUBAUECE Conquista Certificação Cerne Em Nível 3

JESS-PORTAL DA NOTÍCIA EDIÇÃO 2.911- SINDESP.ORG.BR

A Incubadora já havia conquistado, em 2019, os níveis 1 e 2 simultaneamente. A Incubadora de Empresas e Centro de Desenvolvimento e Inovação da Universidade Estadual do Ceará (INCUBAUECE) recebeu, na última quinta-feira (12) a certificação nível 3 do Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne), tornando-se a segunda incubadora da região Nordeste a ter esse selo.

Para receber a certificação, a INCUBAUECE foi submetida a uma avaliação por parte da empresa certificadora ICV Brasil, credenciada pela Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (ANPROTEC). A empresa constatou que os processos-chave implantados pela Incubadora da UECE estão em conformidade com as exigências do Cerne para obtenção dos certificados nos níveis 1, 2 e 3.

Na prática, incubadoras enquadradas no Cerne 3 participam ativamente da rede de atores envolvidos no processo de inovação com vistas a ampliar a probabilidade de sucesso dos empreendimentos apoiados, além de gerar empreendimentos inovadores (Cerne 1) e gerir de forma efetiva a incubadora como organização (Cerne 2).

A implantação desse modelo traz diversos benefícios para a Incubadora e para as empresas que são apoiadas por ela, como melhoria na transparência e na padronização dos seus processos, aumento da taxa de sucesso dos empreendimentos apoiados e possibilidade de participação em editais de fomento e de pleiteio de bolsas voltadas somente às incubadoras certificadas.

Sobre o Cerne – O Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne) é uma plataforma que visa a promover, nacionalmente, a melhoria expressiva nos resultados das incubadoras. Para isso, determina boas práticas a serem adotadas em diversos processos-chave, que estão associados a níveis de maturidade: Cerne 1, Cerne 2, Cerne 3 e Cerne 4. Cada nível representa um passo da incubadora em direção à melhoria contínua. O objetivo do Centro é oferecer uma plataforma de soluções, de forma a ampliar a capacidade das incubadoras em gerar, sistematicamente, empreendimentos inovadores bem-sucedidos.

Fonte- UECE – NOTÍCIAS