SINDESP

UECE 600 AÇÕES

JESS-PORTAL DA NOTÍCIA – EDIÇÃO 2.542-SINDESP.ORG.BR

PRIMEIRO ANO DE GESTÃO NA UECE
A Universidade Estadual do Ceará (UECE) completa 1(um) ano sob a gestão do reitor HIDELBRANDO DOS SANTOS SOARES e do vice-reitor DÁRCIO ÍTALO TEIXEIRA. Foram 12 meses marcados, principalmente, por diálogo, articulações, busca por parcerias e realização de outras ações que favorecem a universidade e sua comunidade. Registrou-se 630 ações iniciadas no último ano, de acordo com levantamento da pró-reitoria de planejamento e desenvolvimento institucional (PROPLAN).

                                                                                    

Destas, 384 estão concluídas e 245 estão em andamento, além de outras que não foram listadas no relatório e das ações contínuas por parte de todos os setores. Todas essas ações têm como foco o ensino, a pesquisa, a extensão e a gestão da UECE, com vistas à busca por uma universidade cada vez mais democrática, inclusiva e inovadora. Dentre as iniciativas, merecem destaque as seguintes.

ENSINO

Diante da crise de saúde pública que vivemos desde 2020, a UECE se manteve firme na oferta de ensino de qualidade, neste período priorizando a preservação da vida e da saúde de sua comunidade. a oferta do ensino remoto continuou sendo adotada em 2021, sendo necessário pensar, de forma especial, nos estudantes em situação de vulnerabilidade social, para os quais o Governo do Estado do Ceará distribuiu novos chips com acesso à internet, garantindo a conectividade desses alunos. Ao mesmo tempo, docentes da instituição contaram com suporte para uso das ferramentas digitais. Para a expansão do ensino superior no estado, com apoio do Governo do Ceará, a UECE firmou parcerias que resultaram em ações iniciais para o processo de oferta dos cursos da instituição em novos campi, localizados em QUIXARAMOBIM, CANINDÉ e ARACATI, além da doação de terrenos em QUIXADÁ e em LIMOEIRO DO NORTE, onde serão construídos novos campi da FECLESC e da FAFIDAM, respectivamente.

PESQUISA

Nesse eixo, a UECE se destacou significativamente, em especial com suas contribuições no combate à pandemia de COVID-19. Entre as diversas pesquisas que tratam da doença, a que propõe o uso da vacina de CORONAVÍRUS aviário em humanos teve grande repercussão local, nacional e, mesmo, internacionalmente. Também merece destaque o teste rápido para diagnóstico da COVID-19, que, assim como a vacina, é desenvolvido pelo laboratório de biotecnologia e biologia molecular (LBBM/UECE). o ventilador mecânico de baixo custo, produzido pelo laboratório de biofísica da respiração (LBR/UECE), representa, também, o impacto da pesquisa científica na sociedade. a vacina e o respirador têm aporte de recursos do Governo do Estado por meio da FUNCAP.A inovação foi ponto central no desenvolvimento de pesquisas e de ações da UECE no último ano. Para essas realizações, a UECE apostou e investiu em sua assessoria de inovação, em seu núcleo de inovação (NIT) e em sua incubadora de empresas e centro de desenvolvimento tecnológico e inovação (INCUBAUECE). Por meio desses importantes setores, a universidade lançou o portfólio de tecnologias da universidade, que tem o objetivo de apresentar a produção intelectual para o ecossistema de inovação cearense e dar mais visibilidade aos trabalhos desenvolvidos pelos pesquisadores entre o período de 2007 a 2021. O portfólio contabiliza três patentes modelo de utilidades, 79 patentes invenção, 34 programas de computadores (softwares) e cinco marcas. foi, inclusive, neste primeiro ano de gestão dos professores HIDELBRANDO SOARES e DÁRCIO ÍTALO TEIXEIRA, que a UECE obteve aprovação de sua primeira carta-patente concedida pelo instituto nacional da propriedade industrial (INPI). O documento visa à proteção nacional da invenção do processo de obtenção de eletrodo impresso modificado com NANOPARTÍCULAS de ouro, desenvolvido em parceria com a EMBRAPA agroindústria tropical.

EXTENSÃO

A extensão universitária tem um papel fundamental, que visa não somente à execução de atividades para a formação dos estudantes, mas também o intercâmbio entre a comunidade acadêmica e a sociedade. No último ano, a UECE firmou novas parcerias com instituições públicas e sociais, além da rede ODS BRASIL, incluindo parceria na coordenação do GT mudanças climáticas. Outra importante ação foi a manutenção de chamadas públicas para oferta de bolsas aos estudantes, além do desenvolvimento de projetos e da execução e/ou apoio de, aproximadamente, 50 eventos realizados pela internet, como a semana universitária, que contou com mais de 6 mil inscritos. Como ação contínua, A UECE vem discutindo a CURRICULARIZAÇÃO da extensão, buscando, entre outros pontos, dialogar sobre o status de inserção da extensão nos currículos dos cursos de graduação e expandir a intermediação com a realidade, a relação dialógica com a comunidade, o respeito e a valorização à diversidade de sujeitos e de práticas.

GESTÃO

Na busca por uma universidade cada vez mais democrática, inclusiva e inovadora, a gestão busca realizar ações que estimulem a participação de toda a comunidade universitária. Isso aconteceu, por exemplo, para a execução do plano de gestão 2021 – 2025, importante documento para avaliar o desempenho da UECE, possibilitando a oferta, cada vez melhor, do ensino, da pesquisa e da extensão. o plano possibilita, além do planejamento, o acompanhamento, a avaliação e as melhorias para a instituição durante o período de gestão. O documento foi construído por gestores, professores e servidores técnico-administrativos da UECE. Muitas das ações citadas, de ensino, de pesquisa e de extensão, seguem em conformidade com o plano de gestão. Para contar novamente com a participação da comunidade universitária, a UECE dá início, neste mês de janeiro de 2022, ao processo de elaboração do novo plano de desenvolvimento institucional (PDI) e, com ele, o projeto pedagógico institucional (PPI). o PDI da UECE é um instrumento de planejamento e de gestão e, por isso, pode ser entendido como um documento norteador para a universidade, já que define as diretrizes pedagógicas, acadêmicas e de gestão a partir de interesses, necessidades e demandas da própria universidade, de sua comunidade e de vários setores da sociedade cearense. O PPI, como parte integrante do PDI, configura-se como um horizonte para os colegiados de cursos de graduação e de pós-graduação, em especial quando da elaboração de seus respectivos projetos pedagógicos e na definição dos objetivos dos cursos e do perfil dos egressos. Ainda no intuito de ouvir sua comunidade, a UECE criou o programa reitoria itinerante, por meio do qual reitor, vice-reitor e pró-reitores visitam diversos campi da instituição no interior do estado, favorecendo o diálogo com estudantes, professores e servidores, como estratégia de fortalecimento e integração entre os diversos atores que fazem parte da universidade no interior e na capital. O diálogo é também ferramenta importante para firmar e fortalecer parcerias externas, que representam uma marca desta gestão. Por isso, a reitoria realiza, de forma contínua, articulação com os diversos setores, a fim de proporcionar avanços não apenas para a instituição, mas também para todo o estado, a partir da perspectiva de que a UECE é um valioso patrimônio do povo cearense. Entre os parceiros estão a FIOCRUZ, o SENAC CEARÁ, o IFCE, a UNILAB, o INPI, a OMPI e outros. Além, ainda, do estreitamento das relações diretas com as secretarias estaduais e com o governo do ceará.

Outra significativa ação de gestão acontece com a execução de 167 obras, reformas e serviços de manutenção realizados ou em realização nos campi da capital e do interior com o objetivo de preparar as unidades para as atividades em março de 2022. Destacam-se:
– a construção do restaurante universitário da FECLESC, que terá 363m², com cozinha, refeitório para 108 lugares, área de lavagem de utensílios, vestiário para funcionários, sala da direção e da nutricionista, área de recebimento de materiais, despensa, câmaras frias e acesso com catracas, entre outros espaços;
– a reforma e ampliação do campus da 25(vinte e cinco) de março, que contará com novo prédio de dois pavimentos, com um total de área construída de 2.362,31m2, contendo 11 salas de aula, seis laboratórios de informática, duas salas de reunião, duas salas de professores, biblioteca, sala de estudos, depósitos e cantina;

– a retomada das obras de reforma e modernização, com demanda específica de celeridade nos trabalhos, de seis blocos de salas de aula no campus ITAPERI, incluindo banheiros, pintura, recuperação estrutural, cabeamento da alimentação elétrica para receber os aparelhos de ar-condicionado, recuperação da infra-estrutura elétrica e hidráulica;
– a reforma da infra-estrutura da área de 15 centros acadêmicos (ca) dos cursos de geografia, nutrição, história, serviço social, ciências contábeis, matemática, enfermagem, pedagogia, computação, educação física, música, física, química, biologia e medicina, além do diretório central dos estudantes (DCE), no campus ITAPERI;
– a construção do novo campus da FAEC, em CRATEÚS, que está com as obras avançadas. o novo campus contará com blocos de salas de aula, bloco administrativo, restaurante, biblioteca, guarita e caixa d’água, totalizando mais de quatro mil metros quadrados; entre diversas outras obras.
As obras, reformas e serviços de manutenção beneficiam especialmente quem já faz parte da UECE, mas outras ações têm um alcance ainda maior, capaz de causar grandes impactos em todo o mundo, como é o caso da adesão da UECE à campanha apoiada pela Organização das Nações Unidas (ONU), RACE TO ZERO (corrida ao zero)/carbono zero. A campanha, promovida pela convenção-quadro das nações unidas sobre a mudança do clima (UNFCCC), tem como base reconhecer a necessidade de um esforço coordenado de grande escala, por parte de governos e sociedade, para reduzir emissões de gases de efeito estufa. com a adesão, a UECE se compromete em planejar a adequação de suas políticas, práticas, infra-estrutura e logística à necessária redução de suas próprias emissões. Outra significativa conquista para a instituição foi a aprovação do plano de cargos, carreiras e vencimentos (PCCV) dos servidores técnico-administrativos, que teve seus ajustes aprovados pela assembléia legislativa do ceará (al-ce). Com esses ajustes, os servidores terão revisão salarial geral, ajuste na gratificação de desempenho de atividade técnico-administrativa (GDTA) e direito, para trabalhadores de nível médio, à gratificação de incentivo à capacitação.
Por último, mas não menos importante destacamos uma grande iniciativa da instituição para garantir a democracia étnico-racial na universidade. Trata-se da aprovação de resolução que institui as instâncias e os procedimentos de hetero- identificação, que já estão sendo aplicadas pela UECE para validação dos documentos e verificação fenotípica de candidatos aprovados em vestibulares, seleções públicas ou concursos públicos, realizados pela FUNECE/UECE que se confiram negros (pretos e pardos). Com isso, a UECE busca oferecer maior inclusão, democratização e justiça.

O vice-reitor da UECE, professor DÁRCIO ÍTALO TEIXEIRA, avalia que o primeiro ano de gestão foi marcado por muitos avanços. “um exemplo é o fortalecimento da inovação, importante para que possamos ter mais controle acerca das ações de inovação a universidade e captar mais recursos para a área. Outro importante passo que demos foi a criação, por meio do CONSU, do NAAI, que fortalece e sistematiza as ações de inclusão às pessoas com deficiência na universidade. O núcleo também orienta o MAPP aprovado à contratação de pessoal e a aquisição de equipamentos para as atividades relacionadas às PCD. Por fim, destaco as ações de infra-estrutura, especialmente na retomada às obras de construção e de ampliação de diversas unidades da universidade com recursos do governo do estado”. Para o reitor da UECE, professor HIDELBRANDO SOARES, três aspectos merecem destaque neste primeiro ano de gestão: o trabalho coletivo, a clareza sobre os objetivos que guiam a gestão e o diálogo produtivo com o Governo do Estado.

“olhando o que foi realizado ao longo desse ano, o sentimento é de dever cumprido não só individualmente, mas coletivamente, com uma equipe que se organiza em administração superior, intermediária e básica para garantir resultados à comunidade acadêmica e à sociedade como um todo.” o gestor destaca, ainda, a clareza a respeito dos objetivos que guiam a gestão, desde a habilitação para a reitoria da UECE. “os compromissos com o ensino, a pesquisa, a extensão e a gestão da universidade alinhavam as idéias/força que orientam o trabalho: a ampliação dos espaços e dos processos democráticos na UECE, fortalecidos, por exemplo, pelo diálogo com os conselhos superiores, aos segmentos organizados e às unidades da instituição. outro compromisso firme da gestão é a inclusão de segmentos historicamente marginalizados, que têm, na interiorização e nas políticas de inclusão social, seus principais feitos. Ainda, a inovação tem, na produção do conhecimento, seu aspecto iniciante. O conhecimento, transformado em tecnologia – industrial ou social – atende à finalidade de melhorar a vida do povo cearense.” por fim, o gestor destaca a importância do diálogo respeitoso, produtivo e de confiança com o governo do estado, que possibilita a articulação de ações para o crescimento e o fortalecimento da UECE.

“prova disso são conquistas como a aprovação de ajustes no PCCV dos servidores, a confirmação de concurso público para a universidade e, com isso, a ampliação da mais qualificada interiorização da história da UECE. Por tudo isso, agradeço à equipe que, junto à reitoria, se dedica ao crescimento e à projeção da universidade”, destaca o reitor. Esses foram alguns destaques entre as mais de 600 ações já iniciadas neste primeiro ano de gestão. o objetivo é que, até 2025, novos projetos sejam executados para que a universidade estadual do ceará seja cada vez mais democrática, inclusiva e inovadora.

FONTE: UECE-NOTÍCIAS